Anúncios Parceiro Magalu - Erigleissonevoce

Não dá mais para pagar essa conta

Foi aprovado pela Comissão Mista de Orçamento, o relatório preliminar do Orçamento de 2020, de autoria do deputado cearense Domingos Neto, segundo o qual o fundo eleitoral, destinado ao financiamento das campanhas municipais receberia um aumento, passando de 2,5 bilhões para 3,8 milhões.

A votação foi simbólica. Ainda haverá um texto definitivo, a ser submetido à votação no plenário do Congresso Nacional, ainda esse ano.

Não há dúvidas de que o novo orçamento previsto para o fundo eleitoral será aprovado, afinal, foi criado pelos políticos e para os políticos e suas campanhas eleitorais; para atender aos seus interesses e garantir suas eleições; para que os partidos políticos possam usá-lo de acordo com suas conveniências, em que sempre é encontrado um jeito de burlar a lei eleitoral. Disso, o povo brasileiro está cansado de saber.

O governo ainda propôs que o fundo eleitoral fosse orçado em 2 bilhões. Sem jeito. A pressão dos parlamentares é pelo aumento dos valores. 

E são eles que decidem. Precisam de muito dinheiro para fazer seus candidatos a vereadores e prefeitos. 

Precisam de muito dinheiro para manter seu poderio político nos redutos eleitorais.

Precisam de muito dinheiro para permanecer no poder.

Sabedores que somos do nível de corrupção existente nesse país, em que os interesses públicos nunca são considerados ou sequer aventados, sempre prevalecendo os interesses pessoais, é revoltante para o cidadão brasileiro pagar essa conta.

Financiar uma conta dessa natureza, para que políticos sem qualquer compromisso ou comprometimento com os interesses públicos sejam eleitos, soa como uma ignomínia, uma verdadeira afronta.

A prestação de contas eleitoral não funciona a contento e virou rotina uso de “laranjas”, de gráficas inexistentes, de doações duvidosas, enfim, exemplos não faltam.

Enquanto isso, os mesmos parlamentares que brigam pelo aumento do fundo eleitoral são os mesmos que bradam pela necessidade de uma estranha reforma da previdência, que se calam diante de uma possível reforma eleitoral, que vociferam pelo enxugamento das despesas de um estado que eles mesmos depenam.

Mudanças em prol do cidadão brasileiro são imprescindíveis. 

De um Estado usurpador de direitos, de políticos ávidos por encher seus bolsos de dinheiro e de benesses, legislando sempre em causa própria, estamos fartos.

De políticos profissionais estamos cansados.

Simplesmente, não dá mais para pagar essa conta.

Grecianny Carvalho Cordeiro
Promotora de Justiça

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Morre o acadêmico Murilo Melo Filho

Corpo do Jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na terça-feira