Anúncios Parceiro Magalu - Erigleissonevoce

Não esperes por ti. Decide-te.

Há quem julgue que só é livre quem não tem destino e vagueia sem critério. Marcando e desmarcando compromissos como se fossem algo insignificante ou contrário à liberdade.
Aquilo que és e aquilo que não és (mas podes ser) é da tua inteira responsabilidade.
Não faz sentido que esperes que alguém faça o que de bom podes ser tu a fazer. Isso é uma forma de preguiça e comodismo que não te desresponsabiliza.
Ser responsável é ser senhor das respostas que justificam as escolhas que se fez. Ainda que seja um “não sei”, desde que honesto.
Como é que decides? Tens um critério? Tens um sentido e um objetivo? Há algo te chama ou estás só a fugir? Segues um determinado rumo ou qualquer um te serve? A tua vida é uma aventura ou uma desventura?
Recolhe-te por algum tempo, concentra-te no que é importante, esquecendo, por um dia ou dois, o que é urgente. Desabafa contigo mesmo até te cansares, depois escuta-te com atenção, mas não esperes respostas de imediato. Por vezes, é mesmo importante descansar primeiro. Confia.
És o autor da tua vida e ainda acumulas o papel de protagonista com o de antagonista. Mais, serás sempre o único espectador de todos os atos da tua existência.
Não esperes por ti, faz tudo o que está ao teu alcance para seres o que queres ser.

Fonte: https://agencia.ecclesia.pt
Autor:José Luís Nunes Martins

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mazagão: terra árida e abençoada

Longos cabelos eternos