Anúncios Parceiro Magalu - Erigleissonevoce

Aniversário de Fortaleza: políticos projetam mais união na Capital após pandemia

Eles acreditam que o espírito público para superar a crise causada pela Covid-19 no Estado e na Capital continuará ao fim do isolamento social. Confira o que eles dizem sobre como Fortaleza será após a crise


Por Alessandra Castro

Cidade completa 294 anos nesta segunda-feira (13)
Foto: Thiago Gadelha
Fortitudine, palavra em latim que significa 'força', lema do brasão de Fortaleza. É com essa força que a Capital cearense chega aos seus 294 anos, atravessando atualmente um contexto difícil. Sem festa, mas com o povo unido para que a crise na saúde passe e todos possam voltar à sua rotina, aos abraços, e às ruas da Cidade alencarina.
No cenário político, muitas ações têm sido tomadas para amenizar os impactos da crise na saúde na população, principalmente na mais carente.
A Capital é a cidade do Estado com o maior número de casos confirmados da Covid-19. Para conter o contágio, barreiras sanitárias foram colocadas no aeroporto; comércios de serviços não essenciais foram fechados; kits de alimentação estão sendo distribuídos para as famílias dos alunos da rede municipal durante a suspensão das aulas por conta da pandemia, entre outras medidas.
Apesar do momento difícil, gestores cearenses acreditam que os fortalezenses sairão mais forte dessa crise, unidos para superar as perdas causadas pela Covid-19 e com e garra para alcançar novas conquistas, se reinventar.
É com esse espírito de e fé e superação que o Diário do Nordeste procurou ouvir líderes dos três poderes do Estado e da Capital e figuras políticas que contribuíram com a transformação histórica da Cidade. São eles: o prefeito Roberto Cláudio (PDT); o governador Camilo Santana (PT); o presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, deputado José Sarto (PDT); o presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, vereador Antônio Henrique (PDT); o presidente do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), desembargador Washington Luís; a primeira mulher prefeita de Fortaleza, Maria Luiza; o ex-senador Mauro Benevides; e o ex-governador Gonzaga Mota.
Para eles, o Diário do Nordeste fez a seguinte pergunta: Que Fortaleza seremos após a pandemia?
Roberto Cláudio
Prefeito de Fortaleza

A cidade de Fortaleza tem registrado em sua história de 294 anos um conjunto de referências reveladoras do espírito de nossa gente, um povo bravo, resiliente e de vanguarda. Claro que gostaríamos de estar preparando uma celebração, neste ano de 2020. Mas o momento só nos pede que, mais uma vez, confirmemos nosso espírito fraterno e solidário. Sabemos do tempo de provas e desafios que vivemos, mas temos a convicção plena de que este será mais um capítulo em nossa história a enaltecer, com o espírito sereno com que se honra e justifica o nome da Cidade: somos uma Fortaleza, ontem, hoje e para o futuro. 
Camilo Santana
Governador do Estado do Ceará

Em 294 anos de história, Fortaleza sempre foi uma cidade acolhedora, cheia de encantos, alegria, e que abraça com carinho seus moradores e visitantes. Com a força de seu povo, todos juntos, a nossa Capital, assim como o nosso Ceará, vai superar este momento difícil e voltar a compartilhar sua alegria e seus encantos com os 2,6 milhões de fortalezenses e com os milhares de turistas que visitam nossa cidade todos os anos. Fortaleza silencia apenas momentaneamente, para depois voltar a sorrir e brilhar, como a Capital querida e amada de todos os cearenses.
José Sarto
Presidente da Assembleia Legislativa do Ceará

Ficar em casa tem efeitos negativos para a economia, isso é fato. Entretanto, com o trabalho da nossa gente, podemos recuperá-la. Vidas perdidas, não. Se quisermos voltar a ocupar a cidade e vivê-la plenamente, precisamos estar aqui, vivos. Portanto, espero que Fortaleza e os fortalezenses, em breve, restabeleçam as rotinas e reencontrem familiares, amigos, colegas e vizinhos para celebrar a vida em comunidade. Quem sabe, passada essa pandemia, com mais gentileza e respeito, prezando pelos encontros e pelo bem comum.
Antônio Henrique
Presidente da Câmara Municipal de Fortaleza

Fortaleza é mundialmente conhecida por acolher seus visitantes e está cada vez mais claro que também sabemos cuidar de nós mesmos. Essa temporada deixou isso evidente a partir das ações solidárias que se espalham pela cidade. Unindo órgãos públicos, empresários e sociedade, essas campanhas mostram o quanto podemos estar “juntos”, mesmo nos momentos em que o distanciamento se impõe. Acredito que, após essa pandemia, estaremos ainda mais solidários e conscientes da nossa força. A parceria entre nós sempre será promissora para reduzir desigualdades, reparar injustiças e superar os nossos desafios.
Maria Luiza
Primeira mulher a governar Fortaleza

No confinamento do meu apartamento, recebo o sol trazendo calor e energia e a lua cheia que ilumina a noite e os nossos sonhos, tanto no enfrentamento da Covid-19 quanto na construção de um projeto de cidade não submetida ao império do carro, que polui e devasta parques. Esta é a lógica do automovimento do dinheiro que traz desigualdade, violência e constrói e destrói coisas belas. Que este período de isolamento conecte reflexões e pessoas conscientes capazes de, coletivamente, romper com esta lógica destrutiva e construir a emancipação humana. Só assim, teremos uma Fortaleza realmente saudável, numa relação harmoniosa entre os seres humanos e a natureza.
Washington Araújo
Presidente do Tribunal de Justiça do Ceará

Espero, sem dúvida, uma Fortaleza em que as pessoas colaborem mais, sejam mais solidárias, deem as mãos para resolver os problemas da cidade. A pandemia trará consequências irreparáveis, sobretudo para aqueles que têm chorado a dolorosa perda de entes queridos, sem esquecer os nefastos impactos econômicos causados a centenas de famílias. No Judiciário, certamente avançaremos. O uso da tecnologia, que já é uma realidade, se tornará cada vez mais imprescindível na celeridade de julgamentos nos órgãos colegiados. É nosso dever construir uma Fortaleza cada vez melhor! 
Gonzaga Mota
Ex-governador do Ceará

Fortaleza completa 294 anos, pois sua fundação ocorreu em 13/04/1726. Amada por seu povo bom e generoso e com muitas belezas naturais, conforme percebemos nos versos do poeta Paula Ney como sendo a “Loira Desposada do Sol”, e no seu belo Hino composto por Gustavo Barroso (letra) e Antonio Gondim (música). Cidade que mostra, de um lado, as vitórias de sua gente em várias áreas da atividade humana e, de outro, a fibra fortalezense ao enfrentar desafios. No momento, seu povo luta e vencerá o problema da Covid-19, com capacidade e denodo, bem como com a proteção de Nossa Senhora da Assunção. Viva Fortaleza! 
Mauro Benevides
Ex-senador do Ceará

Não há dúvidas de que os reflexos negativos da pandemia que surpreendeu o planeta, implacavelmente, acarretarão enormes prejuízos, obstaculizando planificação mais ousada, capaz de permitir o desenvolvimento de uma metrópole que sempre soube expandir, a fim atender às exigências de uma comunidade crescente, mantendo nossa urbe na tradição de ampliar as suas potencialidades, mesmo depois de crises inenarráveis. A próxima equipe terá, assim, o grande desafio de ordenar a projeção de uma nova etapa, ajustada a uma realidade financeira acrescida da ajuda do Estado e da própria União, como sempre aconteceu. Torna-se, para isso, primordial que os dirigentes possuam visão aquilina, enquadrando as justas postulações aos recursos dos cofres municipais. Um sucessor com a percepção do atual prefeito terá que dispor de engenho e arte para gerir eficazmente uma das mais progressistas capitais do País.
Diário do Nordeste

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Morre o acadêmico Murilo Melo Filho

Mensagem do Pe. Geovane: Como ajudar e fazer doações à paróquia na crise da pandemia.

Corpo do Jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na terça-feira