Anúncios Parceiro Magalu - Erigleissonevoce

Cultura é luz no breu dos dias: artistas se movimentam na quarentena

Confiram o que produtores e instituições culturais de MG oferecem para curtir em casa
'Romeu e Julieta', um clássico do Grupo Galpão disponível via internet
'Romeu e Julieta', um clássico do Grupo Galpão disponível via internet (Divulgação/Grupo Galpão)

Paulo Barcala*
Em tempos de pandemia e reclusão, quem pode fica em casa. Ou devia. Abraços adiados, a cidade vista da janela. A vida, virtual como nunca. Já deixamos para trás a marca dos 30 dias de distanciamento social em BH. Depois de um mês confinados, tédio, solidão e desalento costumam se enroscar na alma da gente.
Se por ora não há a opção de ganhar a rua, a cultura, mais uma vez, salva e adoça a boca. Centenas de ações culturais voluntárias tomam conta da Internet. Desde as grandes lives, como a do último sábado, que desfilou por oito horas brilhos do quilate de Rolling Stones, Paul McCartney, Elton John, Steve Wonder e Lady Gaga, além de diversos artistas de várias partes do planeta, até a leitura dramática de Meus lábios se mexem, texto de Jorge Furtado interpretado por Ângela Mourão, Antônio Grassi, Bernardo Mata Machado, Cida Falabella e Eduardo Moreira, com direção de Adyr Assumpção, oferecida pelo Youtube em vídeo ao vivo, no dia 1º de abril, por iniciativa da Diretoria de Ação Cultural da UFMG.
Teatro, dança, exposições, shows musicais, cinema, debates, atividades educativas: tem de tudo no grande palco digital, misturando tradição e invenção. O Galpão, conta o ator e diretor Chico Pelúcio, “decidiu manter suas portas físicas fechadas também em maio, mas vem publicando, de dois em dois, três em três dias, nas redes sociais do grupo, leituras de trechos de peças, fragmentos, poemas e textos selecionados”. Já o Cine Horto tem duas frentes: “uma para o público interno, que dá continuidade, agora online, a aulas e trabalhos; e outra, aberta, que preparou para abril quatro encontros virtuais”. Toda segunda tem um novo assunto postado, com debate às quintas. Já rolou a história do grande sucesso do Galpão, Romeu e Julieta, em Londres, com vídeo de apresentação e bate-papo com o próprio Chico e Lydia Del Picchia. O tema do terceiro encontro, nesta quinta (23), será “Novas Dramaturgias”. Por fim, o último do mês, com post dia 27 e conversa no dia 30, terá por lastro vídeo produzido pelo Sesc-SP sobre as áreas de criação da produção teatral.
Na música, rola um mundo. Entre os regionais, Tau Brasil e seu filho Augusto Cordeiro mandam ver na dupla Tau Pai Tal Filho, que se apresenta no Show da sacada, na casa do artista em Contagem, toda quinta-feira às 20h. É um show para a vizinhança, que chega a colocar mesinhas do lado de fora para assistir, e pela internet. “Acalenta o coração, deixa a semana mais leve”, diz Tau. “O momento é de solidariedade, não sabemos o que vem pela frente, todo mundo tá se mobilizando.”
O rock, claro, marca presença. No embalo da canção que, em vários países, virou tema para os pacientes que recebem alta da Covid-19, 40 músicos daqui gravaram, cada um em seu cantinho, Don't stop believin' (Não pare de acreditar), da banda californiana Journey, disponível aqui. A ideia, do Circuito do Rock, grupo que mantém duas casas de show na capital, é manter acesa a trempe com várias outras produções virtuais enquanto durar o isolamento. “Que a música continue nos unindo em todos os momentos. Essa é a missão do Circuito do Rock”, dizem os organizadores Gustavo Jacob e Carlos Velloso.
O Circuito Liberdade reserva muitas viagens. O CCBB-BH tem extensa programação no Instagram (aqui) e no Facebook (aqui). Exposições, shows, espetáculos teatrais e um vasto material sobre mostras cinematográficas e arte-educação podem ser acessados gratuitamente. Entre os destaques, pontua a Exposição Vaivém, até 18 de maio, que investiga as relações entre as redes de dormir e a construção da identidade nacional. O catálogo está aqui. O CCBB ainda oferece “visitas” ao histórico prédio inaugurado em 1930 para sediar a Secretaria de Interior e Justiça. Visite aqui.
A Fundação Clóvis Salgado (FCS) também está no rolê do aconchego do lar, com o programa #palacioemsuacompanhia. Pelo Facebook (aqui) e pelo Instagram (aqui), distribui pílulas dos artistas em pleno processo criativo, bastidores das produções, dicas e reflexões das artes por curadores e conteúdo formativo em arte e cultura. Transmissões de concertos do Coro e da Orquestra e apresentações da Cia. de Dança Palácio das Artes, gravados no Grande Teatro, enriquecem o cardápio.
A Casa Fiat de Cultura preparou uma série que relembra suas principais obras, exposições internacionais e mostras temáticas. Serão 10 episódios e o primeiro é Caravaggio e seus seguidores, de 2012. A série de vídeos inéditos será exibida no YouTube (aqui). Mais informações aqui.
O Memorial Vale, também na Praça da Liberdade, proporciona online aulas de bordado, meditação e shantala, oficina de fuxico e brincadeiras pra divertir as crianças em casa (aqui).
Com a campanha #OutonoEmCasa, o projeto Sempre um Papo vai selecionar e indicar, ao longo da quarentena, programas com escritores e escritoras como Adélia Prado, Leonardo Boff, Frei Betto, Milton Hatoum e Fernanda Young, entre as mais de 400 gravações disponíveis no YouTube (aqui).
Para as crianças, diversos canais estão promovendo lives com contação de histórias, entre eles Mãe que Lê (maequele), Fafá conta Histórias (fafaconta), Carol Levy (carollevy) , Marina Bastos (marinabastoshistorias) e Camila Genaro (camila.genaro).
Mesmo não sendo de BH, vale lembrar a saborosa sequência musical do Sesc-SP, que nos brinda com shows de Céu (23), Paulo Miklos (24), João Bosco (25) e Maria Gadu (26 de abril). As apresentações correm pelo InstagramYouTube e Facebookdo Sesc paulista. Com tanta criatividade solidária em cena, até o barracão mais acanhado vira mirante largo. O coração agradece. As mãos aplaudem.

LEIA AMANHÃ: A segunda parte da reportagem sobre a cultura em tempos de quarentena.

Jornalista, trabalhou como assessor de imprensa em diversos órgãos públicos e empresas, tem três livros publicados. Site: https://paulobarcala.wixsite.com/deletra.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Morre o acadêmico Murilo Melo Filho

Goethe e o Oriente

Mensagem do Pe. Geovane: Como ajudar e fazer doações à paróquia na crise da pandemia.