Anúncios Parceiro Magalu - Erigleissonevoce

Companhia das Letras promove festival sobre literatura e conjuntura nacional

Com nomes como Djamila Ribeiro, Ailton Krenak e Lira Neto, Festival Na Janela, promovido pela Companhia das Letras, traz debates sobre o cenário atual do País

Líder indígena, ambientalista e escritor Ailton Krenak, autor de
Líder indígena, ambientalista e escritor Ailton Krenak, autor de "O Amanhã Não Está à Venda", participa no domingo, 24 (Foto: Felipe Abud/ Divulgação)
Com início hoje, 21, o Festival Na Janela, promovido pela editora Companhia das Letras, reunirá doze autores nacionais para debater sobre a literatura de não ficção e discutir a situação atual do Brasil a partir de suas obras. Os bate-papos virtuais ocorrem até domingo, 24, e serão transmitidos pelo canal do Youtube da Companhia das Letras.
Ailton Krenak, Heloisa M. Starling, Djamila Ribeiro, Lilia Schwarcz e o cearense Lira Neto estão entre os convidados para a segunda edição do evento virtual, que contará também com autores nacionais como mediadores dos debates.
Nesta quinta-feira, 21, o festival terá participação do escritor israelense Yuval Noah Harari, autor de "Sapiens: Uma breve história da humanidade", em conversa mediada pelo jornalista Andre Petry.
Amanhã, 22, as escritoras Lilia Schwarcz e Heloisa M. Starling, autoras de "Brasil: Uma Biografia" participam da transmissão com mediação da jornalista e também escritora Patrícia Campos Mello. Historiadora e antropóloga, Lilia Schwarcz é autora de "Lima Barreto: triste visionário", sobre um dos mais importantes prosadores da língua portuguesa. Sua mais recente publicação, "Sobre o autoritarismo brasileiro", percorre história do Brasil e a formação da sociedade. Já Heloisa M. Starling foi uma das cinco finalistas do 61° Prêmio Jabuti com o livro "Ser republicano no Brasil colônia: a história de uma tradição esquecida". "A república em frangalhos" será o tema do bate-papo com as duas, com início marcado para as 17 horas.
A programação do Na Janela segue no sábado, 23, com diversos convidados que dividem-se em três faixas de transmissões. A primeira ocorre às 15 horas, com Laura Mattos e Adriana Negreiros - autora de "Maria Bonita: Sexo, violência e mulheres no cangaço".
Já às 17 horas, Heloisa Buarque de Hollanda e Djamila Ribeiro se encontram para debater sobre feminismos. Autora de "Explosão Feminista: Arte, cultura, política e universidade", Heloísa elabora um panorama da onda feminista no Brasil de 2013 até os dias atuais. Djamila é autora de "Quem tem medo do feminismo negro?" e um dos nomes mais conhecidos do ativismo negro e feminista no Brasil. A conversa com as autoras terá mediação da jornalista Giulliana Bianconi.
Finalizando a agenda de transmissões do sábado, Flavio dos Santos Gomes, autor de "Dicionário da escravidão e liberdade" e Wlamyra R. de Albuquerque, de "O que há de África em nós", debatem sobre historias negras, com mediação de João Jose Reis, às 19 horas.
No domingo, 24, o jornalista Mario Magalhães, autor de "Marighella: O guerrilheiro que incendiou o mundo" e "Sobre lutas e lágrimas: Uma biografia de 2018" participa do bate-papo junto com o escritor cearense Lira Neto, autor das biografias de Maysa, Castello Branco, José de Alencar e Getúlio Vargas, e ex-editor do Vida&Arte. Os autores participam do debate "Biografias brasileiras", que começa às 15 horas e terá mediação da jornalista Karla Monteiro.
Às 17 horas, os escritores Ailton Krenak e Sidarta Ribeiro encerram a programação do festival com o tema "Sonhos para adiar o fim do mundo", que terá mediação da jornalista e roteirista Carol Pires. Sidarta Ribeiro é neurocientista e autor de "Oráculo da Noite". Ailton Krenak é líder indígena e autor de "O Amanhã Não Está à Venda", em que aborda a pandemia do Coronavírus.
Programação:

Quinta-feira, 21
19 horas - Entrevista com Yuval Noah Harari. Mediação de Andre Petry

Sexta-feira, 22

17 horas - A república em frangalhos

Com Lilia Moritz Schwarcz e Heloisa M. Starling. Mediação de Patrícia Campos Mello

Sábado, 23

15 horas - Cultura popular e repressão

Com Laura Mattos e Adriana Negreiros. Mediação de Thiago Amparo

17 horas - Feminismos
Com Heloísa Buarque de Hollanda e Djamila Ribeiro. Mediação de Giulliana Bianconi

19 horas - Historias negras
Com Flávio dos Santos Gomes e Wlamyra R. de Albuquerque. Mediação de João Jose Reis

Domingo, 24

15 horas - Biografias brasileiras

Com Mario Magalhães e Lira Neto. Mediação de Karla Monteiro

17 horas - Sonhos para adiar o fim do mundo
Com Ailton Krenak e Sidarta Ribeiro. Mediação de Carol Pires

Mais informações em www.companhiadasletras.com.br
O Povo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Corpo do Jornalista Carlos Heitor Cony deve ser cremado na terça-feira

Política e dinheiro

O caminho do vírus