Anúncios Parceiro Magalu - Erigleissonevoce

Desabafo da dor

Por Carlos Delano Rebouças*

Quem tem um pouquinho de sensibilidade sente o momento delicado que passa o planeta. Quem possui, pelo menos, uma sombra de senso humanidade que um dia pareceu ter lamenta tantas vidas perdidas a cada dia, num país de gente tão sofrida.

Quantas famílias sofrem temendo perdas?! Quantos choram a morte de pessoas amadas?! Quantos projetos deixam de ser de vida e são sepultados com a morte?! Quantas comédias se transformam em dramas, e jamais fazem voltar a sorrir?! 

Enquanto isso, tudo parece nada para os insensíveis, incrédulos, desumanos! A dor e o sofrimento em nada os comove. Sentimentos padecem diante da necessidade de fazer dinheiro, aos gritos calados de que é histeria.

Rezo para que tudo isso passe! Peço ao meu bom Deus e à Nossa Senhora que protejam a minha família, os meus amigos e a humanidade. Desejo (acreditem!) que tudo isso passe logo, e que as lágrimas deixem de ser derramadas, que a dor da perda dos que se foram seja diminuída e se transforme logo em saudade.

*Professor de Língua Portuguesa e redação, conteudista, palestrante e facilitador de cursos e treinamentos, especialista em educação inclusiva e revisor de textos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Morre o acadêmico Murilo Melo Filho

Mensagem do Pe. Geovane: Como ajudar e fazer doações à paróquia na crise da pandemia.

Goethe e o Oriente